O Dia da Europa assinala o aniversário da histórica “Declaração Schuman” proferida em 1950, expondo a visão de uma forma de cooperação política que tornaria impensável a eclosão de uma nova guerra entre países europeus, e antecipando que a Europa não se faria de uma só vez, nem de acordo com um plano único. «Far-se-á através de realizações concretas que criarão, antes de mais, uma solidariedade de facto.»

A visão de Robert Schuman de um projeto de paz, democracia e prosperidade partilhada continua relevante nos dias de hoje, e os valores do respeito pela dignidade humana, democracia e Estado de direito, em que assenta a construção europeia, mostram-se fundamentais para a resiliência e recuperação da nossa União da crise sem precedentes que atravessamos. Em 2021, a celebração do dia da Europa tem lugar durante a Presidência portuguesa do Conselho da União Europeia, que tem dado toda a prioridade a uma mobilização dos Estados Membros e das Instituições europeias em torno de uma agenda orientada para uma recuperação económica que se quer justa, verde e digital - em suma para os cidadãos.

Precisamente pelo simbolismo da data, decidiu lançar-se hoje a Conferência sobre o Futuro da Europa (CoFE) na sede do Parlamento Europeu, em Estrasburgo. A Conferência será um grande exercício de democracia participativa, dando a palavra aos cidadãos para contribuírem para uma melhor definição das futuras políticas e objetivos da União. Nela poderão participar todos os cidadão europeus, apresentando ideias e propostas, através de conferências e debates organizados em toda a União e de uma plataforma digital multilingue especialmente desenhada para a CoFE.

O apoio dos cidadãos ao projeto europeu é fundamental e conquista-se com mais participação no processo de decisão europeu e com mais proximidade das Instituições europeias. Esta Conferência vem, assim, abrir um novo espaço de debate para identificar as soluções que melhor respondem às suas preocupações e anseios, em especial no contexto da recuperação pós-pandemia e dos grandes desafios com os quais nos confrontam a transição climática e a transformação digital.

E porque se trata de definir o futuro do projeto europeu, os jovens deverão ocupar um lugar central neste debate. Participe!

  • Partilhe